domingo, dezembro 21, 2008

Boas Festas

Votos de Boas Festas a todos os clientes e amigos
da
Garrafeira Campo de Ourique

Quinta do Alqueve chardonnay 2007

Carnes brancas e peixes fazem o acompanhamento ideal para este branco 100% chardonnay.
É fresco na boca e mostra a untuosidade na boca que é tão característica da casta.

Brunheda reserva 2007

Malvasia fina, códega do Larinho e rabigato são as castas a que se digna este branco de Carrazeda de Ansiães.
Proveniente duma região onde o terroir é muito vincado, em parte devivo à pouca pluviosidade, é um branco de respeito.
A madeira de carvalho francês onde estagiou casou muito bem com a matéria prima. É encorpado mas a elegância marca presença na boca do princípio ao fim.
Um desafio para acompanhar pratos de carnes brancas.

Quinta do Mouro gold 2005

Luís Duarte e Miguel Louro são os protagonistas deste gold 2005.
As castas que aqui brilham são Aragonês, Alicante Bouschet e Cabernet Sauvignon.
Provavelmente a melhor edição de gold de sempre!

Quinta Quatro Ventos reserva 2006

Para começo de hostes este tinto da Aliança tem 15º.
É feito a partir de Touriga Franca,Tinta Roriz e Touriga Nacional.
O estágio foi de 12 meses em barricas novas de carvalho francês (80%) e russo (20%).
Pede pratos de carnes vermelhas porque na boca é volumoso com notas acentuadas de frutos negros.

Quinta da Vegia 2006

Na linha das colheitas anteriores este 2006 não desilude.
Um tinto concentrado na cor com notas de frutos negros e chocolate.
Equilíbrio qb. Pode beber já a acompanhar pratos de carne vermelha e porque não o bacalhau da noite de Natal?

quinta-feira, dezembro 04, 2008

Quinta das Marias garrafeira 2005

Touriga-Nacional, Tinta-Roriz, Alfrocheiro e Jaen são as castas que dão estrutura ao garrafeira da Quinta das Marias.
Um tinto encorpado com notas de fruta e madeira, em harmonia.
Na boca a elegância dá cartadas juntamente com notas minerais.

Escondido 2006

Aníbal Coutinho afoita-se nesta coisa da enologia.
Predominam aqui o merlot e a touriga nacional.
Fizeram-se apenas 250 garrafas.

Abandonado 2005

Mais uma edição do duriense Abandonado.
Desta vez o 2005.
Um tinto que dispensa apresentações.

segunda-feira, novembro 24, 2008

Sugestões Natal 2008

Quinta do Monte d`Oiro reserva 1997
caixa de madeira com 3 garrafas

Sidónio de Sousa garrafeira 2000
caixa de madeira com 3 garrafas


Borges tinta roriz 1999
caixa de madeira com 3 garrafas

Romeira três carvalhos
caixa de madeira com 3 garrafas

caixa de madeira com 1 garrafa Grahams Malvedos vintage 1998
conjunto de funil com filtro e saca rolhas

caixa de madeira com 1 garrafa Grahams vintage 1994
conjunto com decanter

quinta-feira, novembro 13, 2008

Soalheiro espumante

As uvas foram criteriosamente escolhidas seguindo-se a v inificação com os métodos clássicos dos espumantes.
A primazia da casta alvarinho mostra todo o seu potencial e delicadeza.
O amarelo citrino da cor e a bolha fina e persistente marcam as características deste bruto.
Na boca é a vez da complexidade e persistência se aliarem ao justo balanço entre a acidez e o álcool.

Soalheiro primeiras vinhas 2007

Este verde lançado agora na edição de 2007 resulta da colaboração de Dirk Niepoort
As uvas colhidas manualmente que fermentaram em inox em baixa temperatura cerca de 4 meses.
De aromas elegantes e crescentes e de corpo fresco e complexo este verde faz uma excelente prova.

quarta-feira, novembro 12, 2008

Quinta das Marias reserva touriga 2006

Produziram-se 4300 garrafas deste 2006.
A casta nobre portuguesa Touriga Nacional é a estrela.
Com uma elegância vincada e repleto de frutos como a ameixa é um vinho que se pode beber já.

segunda-feira, novembro 10, 2008

Mythos 2005

Produzido a partir de touriga nacional, alicante bouschet e cabernet sauvignon que estagiaram em barricas de carvalho francês.
Um tinto entroncado que, para os mais afoitos, pode acompanhar carnes vermelhas.

quarta-feira, outubro 29, 2008

Maritávora reserva 2007

As uvas provêm de vinhas com mais de 100 anos de idade e compõem-se de códega do larinho, rabigato e viosinho entre outras.
Fermentou em barrocas novas de carvalho francês onde também estagiou.
Há apenas 2.300 garrafas destas.

Conceito

Novidades são estes Conceito branco 2007 e tinto 2006 da região de Vila Nova de Foz Côa.

O branco tem as castas Códega (40%), Rabigato (40%) e 20% de outras brancas tradicionais, sobretudo Viosinho e Gouveio. 10 meses, metade do vinho em barricas 100% novas de carvalho francês e outra metade em barricas do Cáucaso.
O tinto é o resultado de uma mistura de várias castas tradicional que estagiaram 20 meses em barricas 70% novas de carvalho francês.

Vallado touriga nacional 2006


Um monocasta em edição renovada da Quinta do Vallado.
É a casta touriga nacional desta vez colhida em 2006.
Estagiou 16 meses em meias pipas de carvalho francês.
Para os olhos é retinta a cor que mostra, para o nariz o aroma é concentrado com notas de frutos vermelhos maduros e para a boca muito equilíbrio com taninos firmes e elegantes.
Francisco Olázabal mostra, mais uma vez, a sua mestria na arte de fazer vinho.

Quinta Lagoalva cstelão touriga 2005

O solo é franco arenoso e nele cresce o castelão e a touriga nacional que deu origem a este tinto da Quinta da Lagoalva.
O aroma mostra frutos vermelhos maduros e o corpo é levemente estruturado mas equilibrado.
Um vinho com o binómio qualidade/preço bastante aceitável.

Vinha do Contador 2007

Paço dos Cunhas de Santar com a linha Vinha do Contador criou vinhos de referência com qualidade vincada e sustentada.
Este branco 2007 acompanha muito bem pratos de peixes gordos ou, porque não, carnes brancas?!
O aroma é de fruta madura e na boca nota-se untuosidade.
Uma dicotomia bem casada entre a tradição e a nova enologia.

Pêra-Grave 2006

Pêra-Grave e um tinto produzido na Quinta de S.José de Peramanca.
Foi feito a partir das castas aragonês, trincadeira, cabernet e alfrocheiro.
Tem uma cor profunda e no aroma mostra fruta compotada.
Na boca é firme, elegante e prolongado.

Quinta Nova unoaked 2006

Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz compõem, em igualdade de circunstâncias, este unoaked da Quinta Nova.
Notam-se os aromas frescos e a elegância na boca.
Um bom exemplo do terroir do Alto Douro!

quarta-feira, outubro 22, 2008

Vertente 2006

Vertente é mais uma faceta de Dirk.
Um tinto com elegância, concentração e complexidade.
Estagiou 17 meses em barricas de carvalho francês.
No global resultou um vinho com notas de frutos vermelhos e especiarias.

Alento branco 2007

Filho de peixe sabe nadar. Este podia ser o mote da marca Alento uma vez que quem o produz é Luís Louro, filho do conhecido Miguel Louro da Quinta do Mouro.
Este branco tem frescura de boca e notas de alperce e damasco.
Um bom vinho para acompanhar entradas.

Monte do Limpo reserva 2007

Produzido a partir de castas como Antão vaz, arinto e perrum este reserva branco foi vinificado após maceração pelicular.
Estagiou em barricas de carvalho americano.
Resultou num vinho com aroma intenso e fruta exótica, encorpado e macio com final de boca profundo.
Acompanha bem queijos de pasta mole ou carnes brancas.

Duorum 2007

Duorum é o resultado dum projecto que une dois enólogos de renome do nosso país: João Portugal Ramos e José Maria Soares Franco.
As castas que o compõem são Touriga nacional, franca e tinta roriz plantadas em solo xistoso.
A cor é vermelha profunda e no aroma prevalecem os frutos pretos maduros.
Um tinto encorpado e carnudo com um final de boca longo e audaz.

Cedro do Noval 2006

Cedro do Noval é a segunda marca da Quinta.
O ano é 2006.

Quinta do Noval 2005

Um tinto robusto e com o nível de qualidade a que a Noval já nos habituou.
Mais uma edição, desta feita o 2005.

D.Graça viosinho 2007

Produzido na região de Meda é um monocasta com grande exuberância e equilíbrio.
Porque não desfrutar deste branco e da magnitude desta casta que andava desaparecida?
O enólogo responsável é o sapiente Virgílio Loureiro.

sábado, outubro 04, 2008

Quinta de Pancas touriga reserva 2005


O solo na Quinta é argilo-calcário.
As uvas touriga nacional estagiaram durante 18 meses em barricas de carvalho francês.
A cor deste tinto é vermelho cereja, o aroma apresenta-se complexo e profundo com notas evidentes de ameixa.
Na boca tem corpo e equilíbrio com um final persistente.
Acompanha bem pratos de caça e carne assada.

Murganheira reserva 2001

Técnicas tradicionais foram aplicadas neste vinho composto por castas nobres como a touriga nacional, tinta roriz e touriga franca.
Um tinto encorpado mas elegante e redondo.

Quinta do Corujão garrafeira

Touriga nacional, alfrocheiro, jaen e tinta amarela fermentaram em lagar e estagiaram 8 meses em cascos de carvalho francês.
O aroma revela-se intenso em frutos silvestres com notas balsâmicas de resina.
Na boca a envolvência alia-se à fruta e no final revela os taninos e as especiarias.
Um Dão que acompanha bem carnes vermelhas, enchidos e pratos de bacalhau.

terça-feira, setembro 23, 2008

Vindimas!

Integrado na Rota do Vinho do Porto, a iniciativa “Abrem-se as Portas no Douro” acontece dias 27 e 28 de Setembro.
A descoberta das castas, pisa em lagares e refeições por marcação.

segunda-feira, setembro 22, 2008

Pintas character 2006

O segundo vinho da conhecida marca Pintas!
Composto por castas tradicionais do Douro Nascido de vinhas mais jovens, também do vale do Pinhão, tem menos madeira nova mas é profundamente frutado, rico na boca e aromático que nos leva a pensar que não é um parente pobre mas um vinho de qualidade.
Fizeram-se 15000 garrafas.

Guru branco 2007

Um blend de castas tradicionais do Douro com predominância de Viosinho, Gouveio, Rabigato e Códega compõe este branco que estagiou em barricas novas de carvalho francês.
Este Guru tem vindo a afirmar-se no mundo dos vinhos brancos de qualidade sendo este o terceiro ano no mercado.
Pauta pela elegância e mineralidade com a madeira muito bem casada.

Adega Pegões c.seleccionada 2007

Um branco simples mas com uma relação qualidade-preço muito interessante.
As castas são chardonnay, arinto, pinor blanc e antão vaz, todas em proporções de 25%.
Esteve 4 meses em pipas onde fermentou com batonnage.

O aroma é fresco e na boca persistente.

Herdade S.Miguel reserva 2005

Uma nova colheita deste alentejano.
As castas são Aragonês, Cabernet Sauvignon e Alicante Bouschet, a vindima foi manual seguindo-se um estágio da totalidade do vinho em barricas novas de Carvalho francês durante 6 meses.
Um tinto com volume e estrutura na boca, alguma doçura e equilíbrio.
Aromas de ameixa, amora, ginja e evidência de madeira nova.

Monte da Penha reserva 2003

Trincadeira, Aragonês, Alicante Bouschet e Moreto são as castas que foram vinificadas de acordo com os métodos tradicionais seguindo-se um estágio em madeira de carvalho.
Resulta um vinho encorpado e com acidez e taninos suaves.

Pode beber-se agora ou guardar cerca de 5 anos.

Quinta D.Carlos viognier arinto 2007

Viognier e Arinto compõem este branco estremenho.
É um vinho equilibrado onde se junta a complexidade do viognier com a frescura e acidez do arinto.
Acompanha bem um robalo ao sal.

Quinta D.Carlos cabernet 2006

Este Quinta D.Carlos cabernet de 2006 foi vinificado em curtimenta um mês.
Um tinto com alguma estrutura e com pimentos bem vincados.
Acompanha bem uma refeição mais ligeira.

Quinta Carvalhais único 2005



Foi feito a partir de uma rigorosa escolha de uvas Touriga Nacional que estagiaram 12 meses em barricas de 9 tanoarias diferentes.
A cor profunda mostra a juventude deste tinto que na boca mostra intensidade e volume com uma acidez equilibrada.
Os frutos vermelhos maduros marcam presença tal como o eucalipto, mentol e especiarias.

Pode aceder à ficha técnica em pdf clicando aqui.

Quanta Terra c.seleccionada 2006

Um tinto guloso que não desilude em relação a colheitas anteriores.
Na boca é corpulento mas a elegância e finura persistem.
Acompanha na perfeição um bacalhau com broa.

Marquês de Valada syrah cabernet 2004

Este tinto teve a sua primeira "edição" com a colheita de 1999.
O 2004 fez a fermentação e a maceração prolongadas tendo depois estagiado 14 meses em barris.
Teve uma medalha de ouro no 2ª Concurso Nacional de Vinhos Engarrafado.
Aqui pode aceder à lista com os restantes vinhos premiados.

sexta-feira, setembro 19, 2008

Chryseia 2006

Uma selecção de uvas da Quinta da Vila Velha, Quinta do Bonfim e Quinta do Vesúvio deu origem às 36.000 garrafas produzidas de Chryseia de 2006.
Marcam presença duas castas nobres do Douro: 60,5% de touriga nacional e 39,5% de touriga franca.
A cor é intensa e jovem, no nariz encontramos frutos vermelhos e na boca a elegância e acidez marcam o equilíbrio do vinho.
Estagiou em barricas novas de carvalho francês.

segunda-feira, agosto 11, 2008

Senhora da ribeira vintage 2006


Com uma cor densa e profunda que caracteriza um vintage jovem, este Senhora da Ribeira é um porto extremamente atraente.
Encorpado e concentrado com notas de mirtilos e amoras pretas.

sábado, julho 26, 2008

Quinta do Vesúvio vintage 2006

15 a 20 anos é o tempo de guarda atribuído a este tao jovem vintage da Quinta do Vesúvio.
A colheita, como habitualmente, é manual e a pisa a pé feita em lagares de pedra durante 3 horas por noite.
Com corpo vigoroso exibe notas de pimenta e amoras pretas com taninos bem integrados.
As condições excepcionais do verão quente de 2006 conferiu uma concentração adicional aliada ao aveludado e finura a este vintage do Vesúvio.

Esta é a colheita do aniversário dos 250 anos da Região Demarcada do Douro (1756).