sábado, Julho 26, 2008

Quinta do Vesúvio vintage 2006

15 a 20 anos é o tempo de guarda atribuído a este tao jovem vintage da Quinta do Vesúvio.
A colheita, como habitualmente, é manual e a pisa a pé feita em lagares de pedra durante 3 horas por noite.
Com corpo vigoroso exibe notas de pimenta e amoras pretas com taninos bem integrados.
As condições excepcionais do verão quente de 2006 conferiu uma concentração adicional aliada ao aveludado e finura a este vintage do Vesúvio.

Esta é a colheita do aniversário dos 250 anos da Região Demarcada do Douro (1756).

sexta-feira, Julho 18, 2008

Grand`Arte alvarinho 2007

Neiva Correia é o responsável pela parte enológica deste branco de casta tão portuguesa.
Excelente aperitivo para apreciadores de brancos secos, com aroma intenso em harmonia com frutos maduros.
Um toque de citrinos compõe o final de boca.
Pratos de peixes ou carnes brancas, sopas ou saladas são um bom casamento.

DSF colecções privadas

Estes moscatéis assinados por Domingos Soares Franco com uma imagem assaz apelativa convidam à prova.
O moscatel de 2000 puxa aromas de nozes, mel, damasco e laranja e uma boca carregada de elegância, suavidade e fruta.
O roxo de 1998 nota-se mais untuoso e redondo na boca enquanto os aromas revelam canela, flores e figos secos.
Ambos óptimos para servir frescos (entre os 10ºa 12º) como aperitivo ou para sobremesa.

D+D doc 2005

D de Douro e D de Duero.
As castas são nacionais provenientes das cotas mais altas da Quinta do Arnozelo, no Douro Superior, que confere a este tinto características como a elegância e acidez.
Estagiou 14 meses em carvalho francês Allier e carvalho americano.

Curva reserva 2005


Tem touriga nacional, touriga franca e tinta barroca provenientes da Quinta do Arnozelo.
Metade do lote estagiou em barricas de carvalho francês e a outra metade em cubas de inox.

Com um bom volume na boca e acidez em equilibrio, este tinto acompanha bem queijos ou pratos de caça.

segunda-feira, Julho 14, 2008

Fazenda Macalé 2003

Composto por castelão e cabernet este Fazenda Macalé é um Palmela muito característico.
A colheita de 2003 já é considerada "Melhor compra" pela Revista de Vinhos.

Grou 2005


Notas a chocolate e aromas balsâmicos é um vinho cheio na boca com final longo e persistente.
Um tinto diferente num Alentejo cada vez menos monótono.

FSF 2004

Syrah, trincadeira e tannat cultivadas em solo arenoso compõem o FSF tinto de 2004.
A cor é rubi e tem laivos púrpura, no aroma predominam os mirtilos e notas de chocolate. Na boca sentem-se a elegância e a suavidade.
Ideal para acompanhar caça e queijos.

Torre do Esporão 2004


Aromas complexos de tosta, fumo e ameixas pretas e cor densa caracaterizam este tinto da Herdade do esporão.
Estagiou cerca de um ano em barricas novas de carvalho francês e resulta num conjunto de elegância e intensidade.
Acompanha bem caça ou queijos de pasta mole.

La Chablisienne saint bris 06

Feito a partir da casta sauvignon blanc na região da Borgonha é um branco frutado e muito gostável.
Acompanha pratos leves de marisco ou saladas.

quarta-feira, Julho 02, 2008

Quinta do Cidrô chardonnay 2007

Um chardonnay que estagiou em barricas novas de carvalho americano, francês, húngaro e português. A cor é dourada e antecipa a complexidade do vinho.
Os aromas de baunilha e untuosidade do chardonnay estão presentes e a boca revela-se o pêssego, o alperce e algumas notas de especiarias.
Porque não bebê-lo acompanhando um peixe ao sal?

Muros Antigos alvarinho 2007


O enólogo Anselmo Mendes mantém a sua postura definida com mais um ano deste alvarinho.
É um vinho verde frutado com notas de frescura bem vincadas.
Ideal para pratos de marisco e saladas ou tão somente a acompanhar uma tarde de Verão.

Pião 03

Pião é um vinho que nasce do casamento entre a casta lusa touriga nacional e a italiana nebbiolo.
Um tinto para envelhecer bem em garrafa e para acompanhar pratos de carnes vermelhas.
Carlols Lucas e Marco Dotta são os enólogos responsáveis.