terça-feira, Setembro 23, 2008

Vindimas!

Integrado na Rota do Vinho do Porto, a iniciativa “Abrem-se as Portas no Douro” acontece dias 27 e 28 de Setembro.
A descoberta das castas, pisa em lagares e refeições por marcação.

segunda-feira, Setembro 22, 2008

Pintas character 2006

O segundo vinho da conhecida marca Pintas!
Composto por castas tradicionais do Douro Nascido de vinhas mais jovens, também do vale do Pinhão, tem menos madeira nova mas é profundamente frutado, rico na boca e aromático que nos leva a pensar que não é um parente pobre mas um vinho de qualidade.
Fizeram-se 15000 garrafas.

Guru branco 2007

Um blend de castas tradicionais do Douro com predominância de Viosinho, Gouveio, Rabigato e Códega compõe este branco que estagiou em barricas novas de carvalho francês.
Este Guru tem vindo a afirmar-se no mundo dos vinhos brancos de qualidade sendo este o terceiro ano no mercado.
Pauta pela elegância e mineralidade com a madeira muito bem casada.

Adega Pegões c.seleccionada 2007

Um branco simples mas com uma relação qualidade-preço muito interessante.
As castas são chardonnay, arinto, pinor blanc e antão vaz, todas em proporções de 25%.
Esteve 4 meses em pipas onde fermentou com batonnage.

O aroma é fresco e na boca persistente.

Herdade S.Miguel reserva 2005

Uma nova colheita deste alentejano.
As castas são Aragonês, Cabernet Sauvignon e Alicante Bouschet, a vindima foi manual seguindo-se um estágio da totalidade do vinho em barricas novas de Carvalho francês durante 6 meses.
Um tinto com volume e estrutura na boca, alguma doçura e equilíbrio.
Aromas de ameixa, amora, ginja e evidência de madeira nova.

Monte da Penha reserva 2003

Trincadeira, Aragonês, Alicante Bouschet e Moreto são as castas que foram vinificadas de acordo com os métodos tradicionais seguindo-se um estágio em madeira de carvalho.
Resulta um vinho encorpado e com acidez e taninos suaves.

Pode beber-se agora ou guardar cerca de 5 anos.

Quinta D.Carlos viognier arinto 2007

Viognier e Arinto compõem este branco estremenho.
É um vinho equilibrado onde se junta a complexidade do viognier com a frescura e acidez do arinto.
Acompanha bem um robalo ao sal.

Quinta D.Carlos cabernet 2006

Este Quinta D.Carlos cabernet de 2006 foi vinificado em curtimenta um mês.
Um tinto com alguma estrutura e com pimentos bem vincados.
Acompanha bem uma refeição mais ligeira.

Quinta Carvalhais único 2005



Foi feito a partir de uma rigorosa escolha de uvas Touriga Nacional que estagiaram 12 meses em barricas de 9 tanoarias diferentes.
A cor profunda mostra a juventude deste tinto que na boca mostra intensidade e volume com uma acidez equilibrada.
Os frutos vermelhos maduros marcam presença tal como o eucalipto, mentol e especiarias.

Pode aceder à ficha técnica em pdf clicando aqui.

Quanta Terra c.seleccionada 2006

Um tinto guloso que não desilude em relação a colheitas anteriores.
Na boca é corpulento mas a elegância e finura persistem.
Acompanha na perfeição um bacalhau com broa.

Marquês de Valada syrah cabernet 2004

Este tinto teve a sua primeira "edição" com a colheita de 1999.
O 2004 fez a fermentação e a maceração prolongadas tendo depois estagiado 14 meses em barris.
Teve uma medalha de ouro no 2ª Concurso Nacional de Vinhos Engarrafado.
Aqui pode aceder à lista com os restantes vinhos premiados.

sexta-feira, Setembro 19, 2008

Chryseia 2006

Uma selecção de uvas da Quinta da Vila Velha, Quinta do Bonfim e Quinta do Vesúvio deu origem às 36.000 garrafas produzidas de Chryseia de 2006.
Marcam presença duas castas nobres do Douro: 60,5% de touriga nacional e 39,5% de touriga franca.
A cor é intensa e jovem, no nariz encontramos frutos vermelhos e na boca a elegância e acidez marcam o equilíbrio do vinho.
Estagiou em barricas novas de carvalho francês.