sábado, Agosto 21, 2010

Crescendo branco 2009

As variedades arinto, verdelho e fernão pires fermentaram e estagiaram em câmara frigorífica em temperaturas controladas.
O resultado? Um branco com grande frescura na boca aliada ao equilíbrio e um final de boca persistente.
Mais um grande branco com a assinatura enológica de Paulo Laureano.

Soalheiro primeiras vinhas 2009

De aroma elegante e volumoso esta nova edição do Primeiras Vinhas é fresco na boca e com grande complexidade e volume.
Um alvarinho de excelência.

Redoma branco 2009

Redoma é uma marca que oferece certezas a quem o compra e bebe!
As castas predominantes são rabigato, codega do larinho, donzelinho, viozinho e arinto entre outras.
No aroma é muito mineral e fresco com notas a alperce e pêssego.
Na boca espere o prolongamento destas características com volume e concentração que levam a um final persistente.
A ficha técnica completa, para os mais curiosos, fica aqui.

Prazo de Rotiz tinto 2008

É a segunda marca da Quinta de Roriz.
É feito a partir das castas touriga nacional, tinta barrroca, tinta roriz, touriga franca e tinto cão.
Na boca o comportamento é equilibrado, rico e aveludado e as notas são de cereja e cassis.
Um tinto muito correcto.

Muros Antigos escolha 2009

Um lote de alvarinho e loureiro serviu de base para este "escolha" de Anselmo Mendes.
É mais uma cartada no mundo dos verdes equilibrados.
Intenso, com notas citrinas e vegetais vincadas na boca associadas a alguma mineralidade.

Crios

Um branco argentino feito exclusivamente a partir da casta Torrontes localizada a cerca de 1700 metros de altura.
Pode esperar deste Crios um vinho semelhante a um viognier onde a pêra, citrinos e notas florais marcam presença.
A acidez é bem contrabalançada pelas estrutura e secura.
É um bom branco para aperitivo ou para acompanhar queijos de pasta mole e marisco.

Villa Maria sauvignon blanc 2009

Este branco neozelandês é uma explosão de frutos como a groselha, o maracujá e as frutas cítricas frescas.
Aromas herbáceos e exóticos associam-se a um final de boca fresco e limpo.
Experimente-o a acompanhar saladas, pratos ligeiros de carne ou o tão apetecido marisco!

Pó de Poeira branco 2009

Pó de poeira é a segunda marca do conhecido produtor Jorge Nobre Moreira.
É feito a partir de alvarinho e de gouveio.
Um branco elegante e equilibrado, com volume e persistência na boca.

Dona Maria branco 2009

Um branco fresco e frutado e ao mesmo tempo persistente e equilibrado.
As castas são viosinho, arinto e antão vaz.
Acompanha pratos leves ou carnes brancas.

Altano branco 2009

A malvasia fina, o viosinho e o moscatel galego compõem um branco com um conjunto muito fresco e a apontar para aromas de pêssego, ananás e maçã.
Na boca é limpo e com uma acidez equilibrada.
Óptimo como aperitivo ou para acompanhar pratos de marisco, peixe grelhado e saladas frias.

Alento tinto 2008

É com 40% de aragonês, igual percentagem de trincadeira e a completar 10% de alicante e outros 10% de touriga nacional que Luís Louro faz este vinho.
Um tinto modesto e com uma relação qualidade-preço imbatível na região do Alentejo.

D.Soares Franco verdelho

Um verdelho colhido das videiras plantadas em solos argilos-calcários.
Com aromas de goiaba, ananás, manga e um toque de especiarias é um branco que na boca se mostra com muita fruta, redondo e com uma acidez equilibrada.
Bom branco para acompanhar uma refeição ligeira ou como aperitivo.

quarta-feira, Agosto 04, 2010

Grahams lbv 2005

De aromas florais e sabores a amoras silvestres este LBV 2005 da Grahams é mais um bom exemplo da boa relação qualidade-preço para o vinho do porto.
Com grande concentração e rico em frutos vermelhos, complexidade, equilíbrio e estrutura.

Quinta do Vesúvio vintage 2008

Com predominância de touriga nacional (cerca de 70%) e presença de tinta barroca e touriga franca este é mais um vintage da Quinta do Vesúvio.
Tem uma cor escura brilhante e um roxo profundo e com aromas de violetas.
Encorpado e com grande complexidade revela uma acidez firme.
No final é aveludado, umacaracterística pesente em todos os vintage produzidos aqui.
Neste link fica o lamiré dum apreciador.

Ubuntu tinto 2008

Touriga franca, touriga nacional, tinta roriz, tinta amarela e tinto cão estagiaram 12 meses em pipas de carvalho francês (20%) e 80% em inox.
Acompanha bem carnes brancas e pasta.

Rebouça alvarinho 2009

O produtor e enólogo Luís Euclides seleccionou uvas da casta alvarinho para este Rebouça.
Na cor e citrino-dourado e no aroma é fresco com notas de frutos tropicais.
Tem um corpo redondo e uma acidez equilibrada que formam um conjunto apelativo.
Para acompanhar peixes grelhados e mariscos bom como aves.

Casa Santos Lima viognier 2009

Uma aposta em cheio da Casa Santos Lima.
Este viognier tem um ataque de boca cheio de fruta fresca que transita para um final seco e com alguma acidez.
No nariz é muito fino.
Beba-o como aperitivo ou com peixes fumados.

Guarda Rios branco 2009

Chardonnay (34%), sauvignon blanc (26%), fernão pires (24%) e alvarinho (16%) fazem um branco de cor límpida e cristalina.
Notas de espargos, citrinos e frutos tropicais marcam presença no nariz.
Na boca o vinho é harmonioso, volumoso e untuoso.

Duque de Viseu branco 2009

Com notas de limão, maçã, pêssego e melão é um branco harmonioso produzido na Quinta dos Carvalhais.
A estrutura é envolvente na boca com um final leve e equilibrado.

Quinta da Espiga branco 2009

As castas que compõem este branco são Fernão Pires, Vital, Arinto e, em menor proporção, Moscatel e Sauvignon Blanc.
Tem um aroma fresco alimonado.
Na boca é fresco e com uma acidez equilibrada.
Beba-o com entradas ou a acompanhar pratos leves e saladas.